Posts arquivados em Tag: Renée Ahdieh

17 jan, 2019

Renée Ahdieh está pronta para trazer os vampiros de volta

Eu pensei, e aposto que você também, que a fase dos vampiros adolescentes tinha acabado junto com o último filme de Crepúsculo. Mas, para a minha surpresa, ainda existem alguns autores dispostos a investir o seu tempo no universo sobrenatural dos vampiros e se você já conhece a escrita de Renée Ahdieh, autora de A Fúria e a Aurora, então você precisa ler este post até o final.

Enquanto suas duas obras anteriores, A Fúria e a Aurora e Flame in The Mist, foram inspiradas em Arabian Nights e Mulan, respectivamente, agora a autora resolveu se jogar no universo vampiro de Anne Rice e trazer de volta a nossa paixão pelo sobrenatural e – graças a Deus – passando bem longe da vibe de Crepúsculo. Ou seja, nada de vampiros que brilham no sol, meu povo. (Amém!) Continue lendo

08 maio, 2017

A Fúria e a Aurora, por Renée Ahdieh

A Fúria e a Aurora é mais um caso clássico de leituras que eu fiquei enrolando para ler e, depois que eu finalmente fiz a leitura, fiquei me perguntando porque eu demorei tanto para me aventurar nessa história maravilhosa. O livro é uma duologia baseada nos contos de As Mil e Uma Noites, mas ao contrário do que parece, a escrita de Renée Ahdieh tem vida própria e, com personagens encantadores e um enredo de tirar o fôlego, a fantasia de A Fúria e a Aurora te conquista desde o primeiro capítulo.

O rei de Khorasan, Khalid Ibn Al-Rashid, é considerado um monstro pelos seus súditos. Todo os dias o jovem rei desposa uma mulher diferente e, na manhã seguinte ao casamento, a jovem aparece morta, com um lenço de seda enrolado no pescoço. Uma de suas vítimas é Shiva, melhor amiga de Sherazade que, determinada a vingar a morte de sua melhor amiga, se oferece para ser a próxima noiva do rei.

Noite após noite, Sherazade encontra uma nova forma de seduzir Khalid com as suas histórias garantindo sua sobrevivência por mais uma aurora.  O problema é que quanto mais tempo a jovem passa na companhia do jovem rei, mais conhecimento ela toma sobre o seu coração atormentado e com isso, começa a se perguntar se será capaz de ignorar seu coração apaixonado e realizar sua vingança.

Eu sempre me preocupo com releituras porque eu nunca sei o quão longe o autor está disposto a ir para garantir que a sua história tenha aquele “algo mais”, e eu me surpreendi muito ao perceber que, apesar de A Fúria e a Aurora ter muito do conto original, Renée Ahdieh conseguiu colocar sua própria voz dentro do enredo, criando diálogos maravilhosos e desenvolvendo o enredo de forma que eu não conseguisse largar o livro até terminar a leitura.

A narrativa do livro é muito leve e flui muito bem ao longo dos capítulos. Renée não tem pressa para que a história caminhe e nos dá uma visão bastante ampla de todos os personagens envolvidos na história e, principalmente, do casal principal da trama. Eu gostei muito de ela tenha tomado bastante cuidado para explicar a cultura e a situação política do reino de Khorasan, facilitando para que a eu pudesse entender melhor o cenário em que a história estava acontecendo.

Gostei muito da forma que o enredo de As Mil e Uma Noites é trabalhado dentro de A Fúria e a Aurora. Apesar de ser uma releitura, toda a parte fantástica do livro é muito bem trabalhada – mesmo que não seja o ponto principal do livro. Eu amo quando eu pego uma história que consegue me envolver dentro do universo do livro a ponto de eu me sentir dentro dele, e A Fúria e a Aurora faz isso de uma forma muito incrível.

O romance entre Shazi e Khalid é o pronto principal do livro. Eu gosto muito de como a Shazi bate de frente com o rei e manipula todas as situações a seu favor. Mesmo tramando uma vingança baseada na saudade que sente da amiga, Shazi não é uma heroína precipitada, sempre pensando no seu próximo movimento e em como vai sobreviver mais um dia. E Khalid, uma vez que você consegue conhecer o personagem mais a fundo, é impossível não se apaixonar por ele.

Eu gostei muito de como os dois se encaixam bem como um casal. Mesmo determinada a se vingar, Shazi consegue enxergar nele bondade e um coração carregado de dor. É só então, quando ela entende tudo o que está por trás do “rei monstro” é que percebemos o quão real é o sentimento entre eles, e Renée Ahdieh consegue construir esse momento de uma forma muito linda e muito sutil dentro do enredo.

Me surpreendi muito com a leitura de A Fúria e a Aurora, principalmente porque eu não esperava que o enredo fosse me prender tanto e nem que eu fosse me apaixonar pela história de Khalid e Shazi. A escrita de Renée é maravilhosa e a forma como os personagens crescem ao longo do livro envolvem o leitor na trama. Não vejo a hora de conseguir ler a continuação, A Rosa e a Adaga.

Gostou da resenha? Então curta a nossa página do Facebook para acompanhar as novidades do blog!