Posts arquivados em: Tag: Terror

Resenhas 05jan • 2017

Histórias Assustadoras Para Contar no Escuro, por Alvin Schwartz

Histórias Assustadoras Para Contar no Escuro é uma coletânea de terror infantojuvenil escrita por Alvin Schwartz e lançada pela Editora José Olympio em 2016. O livro é uma coletânea de contos de terror, baseadas em lendas urbanas e no folclore americano, compilados em diferentes categorias, mas todos voltados para aqueles que querem histórias bem assustadoras para contar para os amigos, naquelas festas do pijama ou em um acampamento.

O livro é separado em 5 partes, cada uma contento histórias de temas parecidos: na primeira parte estão histórias pensadas pra dar susto mesmo (tem até instrução de quando você deve gritar pra assustar seus amigos); na segunda, histórias que envolvem fantasmas e outras aparições; na terceira, histórias mais estranhas e fora do comum; na quarta, histórias com temas um pouco mais modernos, que até lembram filmes de terror; e na quinta, histórias mais bem humoradas, que invés de assustar, te fazem rir.

E pra completar o livro, o autor ainda traz um glossário super interessante sobre a origem de cada história, e o folclore por trás delas, que vêm da cultura de partes diferentes dos Estados Unidos. O livro ainda gerou mais 2 continuações, e uma edição especial com todos os 3 livros juntos, e existem boatos de um filme, com Guillhermo Del Toro sendo citado como possível diretor.

assustadoras01

Então, como esse livro é uma coleção de várias histórias, não dá pra criticar o enredo, nem os personagens (já que vários deles nem tem nome). Então essa resenha vai ser um pouco simples, porque o livro em si é bem simples. São várias histórias de terror, com temas diferentes. Eu também não vou falar muito sobre cada história, primeiro porque são várias, segundo porque não tem graça entregar o final de uma história que serve pra assustar, né?

A primeira coisa que fica clara com o livro é que ele foi escrito há algum tempo. Apesar de interessantes, a maioria das histórias não dão medo de verdade, e isso é porque elas são centradas no tipo de coisa que dava medo no passado. Alguma coisa estranha na floresta, uma casa estranha em um pequeno vilarejo, o tipo de história que os pais contavam para os filhos antigamente. Bem antigamente. Apesar de ser interessante ver esse tipo de lenda urbana, elas não são o tipo de que coisa que dá medo, pelo menos não pra mim.

Outro problema é que as histórias são curtas demais. Eu sei que a intensão é juntar histórias pra contar em voz alta para os amigos, como em uma festa do pijama, mas a maioria delas tem no máximo duas páginas. Não é tempo o suficiente pra criar suspense, então o momento que é pra ser assustador acontece rápido demais. Não dá aquele impacto que uma história de terror devia ter.

assustadoras02

Apesar disso, o livro ainda tem algumas histórias bem legais. Apesar de não ter sentido medo em nenhuma delas, algumas me chamaram bastante a atenção. Eu só gostaria que elas fossem mais longas, talvez até acabe procurando as lendas urbanas que deram origem a elas. Algumas como eu disse até lembram filmes de Hollywood, como por exemplo o conto “A Bába”, que lembra o filme Quando Um Estranho Chama, então dá pra ver que elas dariam histórias legais se fossem mais longas.

Outro ponto legal do livro são as ilustrações. Feitas pelo artista Brett Helquist, elas são feitas num estilo monocromático, mantendo esse lance retrô do livro. Elas são super legais e complementam bem a atmosfera das histórias. As ilustrações e os boatos de que existem planos para um filme baseado no livro me fizeram pensar que seria legal uma série de curtas baseados nas histórias.

Mas gente, se vocês gostam de terror mesmo, procurem as ilustrações da edição original desse livro. Elas são muito, muito mais tensas do que as dessa edição. Quase todas as resenhas que eu li da edição original mencionam que as ilustrações são a parte mais assustadora do livro, e olha, tá difícil de discordar delas. Teria sido mais legal ter as ilustrações originais, mas eu entendo que o público do livro é meio jovem e seria tenso ter figuras tão sinistras assim. Mesmo assim, eu queria.

assustadoras03

Histórias Assustadoras Para Contar no Escuro é uma leitura rápida, quase divertida e levemente interessante. Mas não atinge o seu objetivo principal, que é dar medo no leitor. As histórias são curtas demais, e na grande maioria, não são o tipo de história que eu considero assustadora. Pra quem está procurando um livro pra se assustar, esse não seria minha primeira recomendação.

Resenhas 30out • 2016

O Iluminado, por Stephen King

Eu vou ser sincero com vocês, eu não sei muito bem o que falar nessa resenha. O Iluminado é um dos maiores, se não o maior, clássicos quando o assunto é livros de terror, e todo mundo que curte livros desse gênero já falou dele até cansar. Então eu não sei se tem alguma coisa que eu possa acrescentar que já não tenha sido dita por outra pessoa. Mas, não dá pra deixar o Dia das Bruxas (e o último dia da Black Week) passar sem falar um pouco sobre a obra prima de um dos maiores mestres do terror, né?

Então, vamos lá. O Iluminado é um livro de terror do autor Stephen King, lançado pela primeira vez em 1977, e relançado diversas vezes ao longo dos anos (A versão que eu li foi lançada em 2009, pela Editora Objetiva). O livro conta a história de Jack Torrance, um alcoólatra aspirante a escritor, que é oferecido o trabalho de zelador do histórico Hotel Overlook, localizado em uma área isolada nas montanhas, durante o período do inverno, quando o hotel fica vazio. Jack aceita o trabalho, achando que uma temporada longe da cidade vai fazer para sua esposa, Wendy, e seu filho Danny, um garoto quieto que sofre de convulsões.

Danny, que possui habilidades psíquicas, vê o passado tenebroso do hotel, e sua presença no hotel acaba deixando as forças sobrenaturais que habitam o hotel mais poderosas e elas se tornam mais perigosas. Quando uma tempestade os deixa presos no hotel, essas forças influenciam a sanidade frágil de Jack, e ele se torna mais e mais agressivo, e Wendy e Danny ficam mais e mais assustados.

iluminado-01

Só pra deixar registrado, acho que não vai ter como fazer essa resenha sem dar muito spoiler. Eu posso acabar entregando alguns pontos da história, mas só de partes que estão mais no começo do livro. O desenrolar do plot e os twists da história são mais pro final, e eu vou tentar não estragar nada pra vocês. Mas sério, leiam esse livro, por favor.

O livro é narrado em terceira pessoa, e o ponto de vista se alterna entre Jack, Danny e Wendy. O ponto principal do livro é o decair da sanidade de Jack, que acaba sucumbindo as forças sombrias do Hotel Overlook. Os primeiros capítulos do livro servem para estabelecer que Jack é um homem perturbado pelo alcoolismo, que em momentos, se torna agressivo e violento, por exemplo na ocasião em que quebra o braço de Danny.

O alcoolismo, somado com a frustração de estar desemprego, estabelecem Jack como um uma pessoa instável e logo, mais suscetível as forças que habitam o hotel. Forças essas que ficam mais fortes com a presença de Danny, que possui habilidades psíquicas, como telepatia e visões. Danny consegue ver os fantasmas do passado do hotel, mas não conta para os pais, já que sabe que seu pai necessita do emprego e precisa ficar no hotel.

iluminado-02

O Hotel Overlook é praticamente um personagem por si só. São as forças dentro do hotel que influenciam Jack de várias formas, como o fato de que Jack acha o bar do hotel completamente abastecido de álcool, sendo que antes ele estava vazio. Os fantasmas do hotel também exercem sua influencia sobre Jack, aparecendo para ele e o incentivando a matar sua mulher e seu filho.

Não tem muito mais que eu posso falar sobre o plot sem entregar as melhores partes, então vou falar um pouco sobre o filme. Dirigido pelo grande Stanley Kubrick em 1980, o filme é uma adaptação genial do livro. Eu acabei de assistir um documentário chamado Room 237, que mostra vários entusiastas de cinema apontando detalhes do filme que revelam pistas e temas que não ficam tão claros da primeira vez que você assiste. Recomendo pra caramba tanto o filme quanto o documentário.

O filme se tornou um clássico na história do cinema, e um ícone da cultura pop. Você com certeza já viu ele sendo referenciado em algum outro filme ou série que assistiu. Talvez alguém quebrando uma porta com um machado, colocando o rosto no buraco e dizendo “Here’s Johnny!”. Ou então a frase “All work and no play makes Jack a dull boy” que foi referenciada naquele episódio de terror dos Simpsons, sabe?

iluminado-03

Mas como eu disse, não tem muito mais o que acrescentar. O Iluminado é um dos melhores livros que eu já li, é uma obra prima do terror. Não tem porque eu ficar aqui falando bem do livro, porque muitos outros já fizeram isso. Só posso repetir que o livro é bom demais, e que você deve com certeza pegar pra ler, principalmente na época mais assustadora do ano.

Séries & TV 26out • 2016

Marble Hornets, A Web Série do Slenderman

marble-hornets01

Mês de Outubro é praticamente o mês oficial do filme de terror, não é? Logo no começo do mês, já tem a maior galera montando uma listinha pra fazer aquela maratona de filmes em preparação pro Dia das Bruxas. Obviamente eu sou um desses, e já tinha até começado a fazer a minha maratona, mas os filmes acabaram ficando em segundo plano quando eu decidi assistir todos os episódios de uma das web séries mais sinistras que eu já tinha ouvido falar: Marble Hornets.

Pra quem nunca ouviu falar, Marble Hornets é uma web série de 2009 criada pelos amigos Troy Wagner e Joseph DeLage. Baseada na lenda urbana do Slenderman, (uma criatura frequentemente descrita como um homem muito alto, braços anormalmente longos e sem rosto), a série mostra Jay (Troy Wagner), um jovem tentando descobrir exatamente o que aconteceu com seu amigo Alex (Joseph DeLage), que desapareceu após encerar a produção de seu filme, Marble Hornets.

Antes de desaparecer, Alex deu todas as fitas contendo as filmagens do filme, e algumas horas de conteúdo extra, para Jay, pedindo para que ele nunca mais voltasse a menciona-las. Jay começa a examinar cada uma das fitas e postar partes que acha relevantes para um canal no YouTube. A medida que vai passando pelas fitas, Jay começa a perceber que alguem, ou alguma coisa, estava seguindo Alex, o que o levou a uma extrema paranoia. No período final das gravações do filme, Alex havia colocado câmeras por todo seu apartamento, e estava filmando cada segundo de seus dias.

marble-hornets02

A série é filmada naquele estilo found footage, do ponto de vista de um personagem filmando o que acontece, geralmente Jay ou Alex. Os episódios variam de duração, alguns de apenas alguns segundos, outros chegando a 10 minutos. Ao mesmo tempo em que coloca os episódios no Youtube, Jay também recebe vídeos de um outro canal intitulado “totheark”, supostamente operado por quem quer que seja que estava atrás de Alex, e agora está atrás de Jay.

Eu assisti até a Entry #26 que é basicamente o fim da primeira temporada, e tô até agora juntando coragem pra assistir o resto. Marble Hornets me botou mais medo do que muito filme de terror de Hollywood que saiu nos últimos anos. A série parte do principio de que o que você não vê, ou quase não vê, é bem mais assustador do que aquilo que pula na sua frente, gritando “BOO!”, que é uma lição que os grandes estúdios ainda precisam aprender.

Marble Hornets rendeu 3 temporadas e 92 episódios (além de um filme), todos disponíveis de graça no YouTube, e graças a bondade da internet, tem legendado também. Eu recomendo pra todo mundo que curte um terror mais sútil, sem muito sangue nem jump scares, mas que gosta de sentir aquela tensão sinistra. Recomendo também que assistam com a luz acessa porque não é brinquedo não, viu?

Lista 25out • 2016

5 Filmes de Terror Para Assistir na Netflix

filmes-terror-06

Dia das Bruxas chegando, e aquela vibe de terror já está se espalhando pelo ar. E se tem uma coisa que eu amo fazer nessa época, é assistir o maior número de filmes de terror possível. Afinal, não tem nada mais legal do que um banho de sangue, não é? Pra ajudar vocês a entrarem nesse clima assustador, nós juntamos alguns filmes de terror pra assistir no Halloween, junto com os seus amigos, cercados de pipoca e de outras guloseimas. E talvez com a luz acesa, dependendo da sua tolerância pra filmes de terror.

Eu tentei fazer essa lista bem variada, então ela contem um filme clássico, dois de estúdios maiores, e dois independentes. Pra facilitar a vida de todo mundo, todos eles estão disponíveis na Netflix. É bom também mencionar que um desses filmes eu ainda não vi, mas ouvi muitos elogios, então coloquei nessa lista pra me incentivar a assistir logo. Bom, vamos começar então:

NÃO ESQUEÇA DE PARTICIPAR DO NOSSO SORTEIO

 1 – Psicose

filmes-terror-01

Começando com o mais clássico. Psicose é provavelmente o filme mais famoso do grande mestre do terror, Alfred Hitchcock, e é um dos mais icônicos filmes de terror de todos os tempos, além de ser considerado o primeiro filme slasher (aqueles filmes em que um assassino eliminando suas vítimas uma por uma, geralmente com uma faca). Nenhuma maratona de filmes de terror estaria completa sem Psicose, e ninguém pode passar um Halloween sem ver aquela cena do chuveiro.

O filme é centrando em Marion Crane (Janet Leigh), a secretária de um empresário que, após roubar uma grande quantia em dinheiro de seu chefe, embarca em uma viagem que a leva ao Motel Bates, administrado pelo simpático mas excêntrico Norman Bates (Anthony Perkins), e sua mãe Norma. Durante sua estádia no motel, Marion percebe que existe algo muito estranho entre Norman e sua mãe.

2 – A Entidade

filmes-terror-02

Esse é o tal filme que eu ainda não vi, mas já está na minha lista pro Dia das Bruxas. Fazia um bom tempo que eu não via um filme de terror ser tão elogiado. Vários youtubers que eu sigo e confio falaram muito bem de A Entidade, e isso já me fez prestar atenção nele. Somando ao fato de que ele é uma produção da Blumhouse Productions, uma produtora independente que é responsável por alguns dos filmes de terror mais conhecidos dos últimos anos (como Atividade Paranormal e Uma Noite de Crime), e eu sabia que ia acabar vendo esse filme.

A Entidade conta a história de Ellison Oswalt (Ethan Hawke), um autor de livros sobre crimes que se muda com sua família para um casa onde ocorreram crimes horríveis. Ellison acha na casa uma caixa cheia de rolos de filmes, etiquetados como “filmes caseiros”, mas que na verdade contêm cenas de brutais assassinatos, todos gravados na casa. O que ele não imagina é que o que quer que seja que levou aos assassinatos está agora atrás de sua família.

3 – Arraste-me Para o Inferno

filmes-terror-03

Arraste-me Para o Inferno foi o retorno do diretor Sam Raimi para o mundo do terror (diretor da trilogia Homem Aranha e de uma das séries de terror mais legais do mundo, The Evil Dead) depois de ficar vários anos fazendo filmes de outros gêneros. O filme foi bastante elogiado, ganhando até o Scream Awards do ano em que foi lançado. Eu gostei pra caramba desse filme, e acho que ele devia ser bem mais falado quando o assunto é filmes de terror modernos, mais do que outros que são mais conhecidos.

Arraste-me Para o Inferno segue Christine (Allison Lohman), uma assistente de crédito que, para impressionar seu chefe, recusa o pedido de acréscimo de uma senhora que quer manter sua casa. Afim de se vingar, a senhora lança uma maldição em Christine, convocando um demônio para levar sua alma para o inferno dentro de três dias.

4 – Ginger Snaps

filmes-terror-04

Esse é um dos filmes independentes que eu falei, e é um dos mais legais da lista. Ginger Snaps é um filme raro porque ele tem dois fatores que eu quase não vejo em filme de terror: não só é um filme sobre lobisomens, mas é um filme em que tanto a heroína quanto a criatura assassina são meninas. É um daqueles filmes de terror teens, que mostra uma adolescente se transformando em um monstro, matando seus colegas de escola um por um, e eu adoro filmes assim.

Ginger Snaps conta a história das irmãs Brigitte (Emily Perkins) e Ginger (Katherine Isabelle), duas adolescentes obcecadas com a morte, que quando eram crianças, fizeram um pacto de morrerem juntas. Numa noite de lua cheia, Ginger é mordida por uma criatura parecida com um lobo, e começa a sofrer mudanças estranhas. Brigitte precisa então achar uma cura para o que está afetando sua irmã antes da próxima lua cheia, para evitar que sua irmã cause a morte de vários habitantes de sua cidade.

5 – Tudo Por Ela

filmes-terror-05

Pra fechar a lista, um dos filmes independentes que eu mais ouvi falar em toda a minha vida. Tudo Por Ela (eu prefiro o título original, All The Boys Love Mandy Lane) é aquela velha história do filme que é ferrado pelo estúdio, mas que ganhou fama de clássico cult. O filme teve um atraso de 7 anos (!!!) de lançamento, e quando foi lançado, foi de uma forma bastante limitada. É um filme muito inspirado nos filme de terror dos anos 70, principalmente O Massacre da Serra Elétrica.

Tudo Por Ela é centrado em Mandy Lane (Amber Heard), uma jovem que passou parte de sua vida sendo excluída por seus colegas de escola, mas passa por uma transformação, se transformando na garota mais popular e desejada da classe. Mandy, e um grupo de seus amigos vão passar o fim de semana numa fazenda, onde uma figura encapuzada mata seus pretendentes um por um.

……………………………………………………………………………………………………………….

Tá aí, 5 filmes de terror na Netflix pra você curtir o Dia das Bruxas. Se você conhece algum filme legal pro Halloween, conta pra gente aqui nos comentários!

black-week-assinatura

O Usuário laoliphantblog não existe ou é uma conta privada.